Com direção de Roly Santos e roteiro de Óscar Tabernise, Águas Selvagens é uma coprodução entre Brasil e Argentina e chega aos cinemas nacionais em 12 de maio. Do lado brasileiro, a produção é assinada por Rubens Gennaro e Virgínia Moraes, da Laz Audiovisual, empresa curitibana responsável por Oriundi (2000), Cafundó (2006) e Anita e Garibaldi (2013). Na Argentina, a produção é assinada pela Cooperativa Romana Audiovisual, de Buenos Aires. A Imagem Filmes é a distribuidora responsável pelo lançamento do longa no Brasil e acaba de divulgar seu trailer oficial.

O filme conta a história de Lúcio Gualtieri (Roberto Birindelli), um ex-policial que aceita um trabalho como investigador para solucionar um crime na fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai. Enquanto lida com seus problemas pessoais, ele descobre uma organização criminosa atuando na região e se envolve em uma trama de assassinatos, prostituição e tráfico de pessoas. "O roteiro é argentino e conta a história de um policial em uma investigação na tríplice fronteira. Ao chegar, ele percebe que as pessoas e as relações são mais intensas por lá", adiantou a produtora Virginia Moraes.

Planejado em grande parte por mulheres, Águas Selvagens conta ainda com outros nomes femininos por trás das câmeras, como Kelly Bill, Elisa Ratts, Isabel Gennaro, Kaliupe Sachet, Ana Rodacki e Andréia Tristão. "Não chega a ser uma bandeira, mas sim um movimento natural, incorporado em harmonia [ao projeto]", completou a produtora.

Falado em português e espanhol, Águas Selvagens reúne atores brasileiros, argentinos e uruguaios. Enquanto o protagonista é vivido por Roberto Birindelli, uruguaio radicado no Brasil, as atrizes brasileiras Mayana Neiva e Leona Cavalli também possuem grande destaque na produção. Entre os demais atores, estão os argentinos Juan Manuel Tellategui, Mario Paz, Daniel Valenzuela e Mausi Martinez, o uruguaio Nestor Nuñez e os brasileiros Allana Lopes, Luiz Guilherme, Hélio Cícero e Giuly Biancato.







Comentários