Após um longo tempo de especulações, o anúncio oficial de Alien: Blackout finalmente aconteceu. O jogo, diretamente para mobile, estrela Amanda Ripley, filha de Ellen (da franquia de filmes Alien), em fuga do xenomorfo que aparece misteriosamente na estação espacial.

O jogador deve sobreviver a sete níveis guiando a personagem e sua equipe, enfrentando desafios que se complicam ao longo da gameplay, utilizando somente os sistemas de energia da própria estação. A incerteza e imprevisibilidade, tanto do Alien como da equipe, pode colocar a vida de toda a nave em risco.

As maiores informações divulgadas sobre o game estão na própria página de divulgação da distribuidora (em tradução livre):
O terror de Alien é vivido em Alien: Blackout. Tente ficar vivo enquanto está preso à bordo de uma estação espacial Weyland-Yutani carregando um xenomorfo mortal, enquanto a criatura te persegue você e sua equipe. Supere a inteligência do caçador perfeito fazendo escolhas ousadas. Os jogadores dependem dos controles danificados da estação ou arriscar o sacrifício de membros da equipe para evitar contato mortal, alterando permanentemente a conclusão do jogo.
Outro fato que merece destaque é a jogabilidade que, apesar de não ter sido revelada em um vídeo detalhado, é facilmente comparável ao sucesso de 2014 Five Nights at Freddy's, que trazia o terror de câmeras de segurança a uma pizzaria com robôs assustadores – e pouco lembra o último grande lançamento de Alien no mundo gamer Alien: Isolation, também de 2014.

Alien: Isolation também trazia Amanda Ripley em uma fuga do xenomorfo
A comparação com FNAF também vale se levarmos em consideração outra linha de descrição que circulou junto ao anúncio de hoje: "utilizando somente a fonte de energia limitada da estação espacial para operar mapas holográficos, câmeras de vigilância e rastreadores de movimento, tente se manter escondido(...)". Abaixo, uma breve comparação entre os jogos em um gif que intercala mapas dos dois jogos – FNAF é o monocromático, mais simples.


Câmeras de segurança, corredores, portas para abrir e fechar, campos de visão limitados e consumo de recursos são só alguns dos grandes pilares que tornam a comparação válida. Na imagem de Blackout, por exemplo, podemos ver de maneira mais detalhada o que provavelmente representa o jogador (ponto branco) e o "visitante" bem recebido (ponto vermelho). Resta saber se a jogabilidade em si está relacionada ou

Alien: Blackout será lançado em 24 de janeiro na Google Play, App Store (iOS) e na Amazon App Store. Por enquanto, o único valor divulgado é o da loja de apps da Apple. Lá, o jogo sairá por US$ 4,99.






Comentários