Nos últimos dias dessa reta final, rumo a premiação mais esperada do ano, preparamos um especial com os maiores nomes desta edição do Oscar.

Todas as publicações são acompanhadas da sinopse do indicado em questão, uma breve crítica (sem spoilers!), as categorias em que a obra está indicada, sua concorrência e, por fim, nossa aposta para a vitória em cada categoria – com base em histórico de premiações dos responsáveis, filmes do mesmo gênero (de edições passadas) e a recepção do filme pela crítica internacional.

Sinopse


O fotógrafo Chris (Daniel Kaluuya) está ansioso – e um pouco receoso – ao saber que irá conhecer os pais de sua namorada Rose (Allison Williams), principalmente pelo fato de preocupá-lo o fato de ela não contar que ele é negro. Ao chegar lá, nota o comportamento esquisito por parte de seus sogros (além do estranho fato de haver dois serventes afro-americanos trabalhando para eles) e Chris logo descobre que isso não será apenas uma situação desconfortável. O buraco é mais embaixo.

Crítica


Corra! consegue trazer ao mesmo tempo técnicas clichês de filmes de terror (tensão acrescida pela música, vultos correndo, pessoas observando) de maneira revigorada por tratar-se de um ponto de vista original como este. Certas ocasiões, parte da comédia com tom de sátira quebra estes elementos,  o que dá ao filme uma cara única – diferente da comédia utilizada para "confortar" em filmes de terror atuais, por exemplo.

O longa conquista exatamente por ter uma história original e por fazer referências (e críticas sociais, claro) implícitas ao decorrer das situações em que o protagonista é colocado em desconforto. Por sinal, a atuação de Daniel Kaluuya, que também estrela um dos episódios mais icônicos de Black Mirror e o mais recente filme da Marvel Pantera Negra, está impecável. Essa é a sua estreia como protagonista nas telonas e, diga-se de passagem, estreia digna de indicação ao prêmio de melhor ator – mas não chega perto de seus concorrentes, infelizmente.

Indicações


São quatro indicações ao todo. Confira a lista de categorias abaixo (junto aos responsáveis por cada nomeação):
  • Melhor filme
  • Ator (Daniel Kaluuya)
  • Diretor (Jordan Peele)
  • Roteiro original (Jordan Peele)
Curiosidade: esta é a terceira indicação a Jordan Peele por direção e roteiro original.

Concorrentes


A direção e escrita de Jordan Peele merece todos os méritos, tanto por sua audácia em emplacar tais temáticas de preconceito, como por não abandonar seu bom humor característico (explorado bem no programa Key and Peele). Porém, será que o lado mais sensível do Oscar será reprisado (depois de premiar Moonlight), após anos sem grandes indicações/premiações a afro-americanos, e entregará o prêmio de melhor filme a Corra!? Achamos pouco provável.

Contudo, ainda há todas as chances de Jordan ser vitorioso por seu roteiro original, mesmo enfrentando os grandes Três Anúncios para um Crime – que venceu Globo de Ouro pelo roteiro – e Lady Bird – que venceu o Globo de melhor filme cômico ou musical.

Outro nome que marca presença forte é Gary Oldman e seu Churchill em O Destino de Uma Nação, que superaram toda a técnica de Kaluuya em seu debut na história de indicações. A atuação de Oldman deve-o levar ao palco para receber o prêmio de atuação.

Como já dito por aqui, acreditamos que del Toro deverá ser premiado como diretor. Caso contrário, o segundo preferido da crítica (e acreditamos que da Academia também seja o caso) é Christopher Nolan, o que diminui as chances de Jordan subir ao palco. Porém, isso não anula suas chances de subir pelo menos uma vez...

Levará os prêmios?


Apostamos que levem o prêmio de roteiro original. Mesmo com fortes nomes (e poderosas histórias) concorrendo junto a Corra!, a mistura de horror, críticas sociais e comédia é algo que deve agradar a Academia.

Somente Corra! e Três Anúncios para um Crime realmente se destacariam com "empate técnico" na categoria de roteiro (mesmo havendo outros queridinhos da crítica), e acreditamos que Jordan Peele se deu melhor que Martin McDonagh.




Facebook




Comentários