Mae Holland (Emma Watson) é uma jovem que sonha com uma vaga de emprego na The Circle, uma empresa focada na tecnologia e nos meios de comunicação. Sua amiga Annie consegue fazer com que Mae seja chamada para uma entrevista de emprego em um momento muito oportuno, já que Mae está se sentindo sufocada pelo atual emprego de atendente de telemarketing, no qual passa o expediente resolvendo problemas das pessoas.

Mae participa da entrevista para a vaga, acaba sendo aprovada e a partir disso sua vida muda completamente. Ao chegar na empresa ela nota que o lugar é totalmente diferente do confinamento entre quatro paredes no qual trabalhava anteriormente. A The Circle oferece inúmeras atividades, um espaço amplo e benefícios para seus funcionários, fazendo com que os mesmos se sintam em casa.

A The Circle investe em tecnologias como a SeeChange, micro câmeras que podem ser escondidas e levadas para qualquer lugar que desejar, transmitindo as imagens ao vivo para qualquer lugar do mundo, fazendo com que um número absurdo de pessoas tenham acesso ao dia a dia de alguém.

Eamon Bailey (Tom Hanks) é o responsável por tudo isso e em seus vários discursos para centenas de funcionários promete fazer do mundo um lugar melhor e mais sociável, no qual a informação e a comunicação seria acessível para todos, portando um discurso de que nenhum segredo deve ser mantido na era digital.
Antes mesmo do que imaginava, Mae se vê completamente envolvida pela empresa e pelas promessas de um mundo melhor para todos, no qual a privacidade se tornou uma lenda.
Mae acaba sendo a primeira pessoa a usar a SeeChange, na qual passa a ter seu cotidiano transmitido ao vivo 24 horas por dia para todo o mundo. A garota é manipulada de uma forma sutil, ao ponto de nem mesmo notar a gravidade do que está acontecendo. A tecnologia da SeeChange pode assustar quem assiste o filme por um motivo: se assemelha muito com o mundo das redes sociais no qual vivemos hoje, cujo qual faz as pessoas sentirem necessidade de compartilharem suas vidas na maior parte do tempo.

Após alguns dias testando a SeeChange, Mae percebe que sua vida pessoal está sendo afetada tanto pela experiência quanto por seu novo emprego de uma forma tão grave que ela acaba se vendo distante até mesmo de seus pais.




O Círculo estreou ontem (23), apresenta uma narrativa rápida e em algumas partes se torna quase impossível não sentir uma pontada de medo por se tratar de um tema no qual estamos diretamente ligados. É claro que o filme acaba colocando elementos que tornam a narrativa algo futurista ao extremo, mas a base é a mesma: a obsessão por compartilhar tudo nas redes sociais, algo que pode fugir de nosso controle mais rápido do que pensamos. O longa pode facilmente agradar os fãs da série Black Mirror, por conta da semelhança dos assuntos tratados. O elenco de ponta, as ótimas atuações e a fotografia não deixaram a desejar em nenhum momento e deram um toque especial ao filme.











Facebook




Comentários