Uma garota corajosa e que sente que ela é destinada a mais do que apenas ser chefe da ilha (como seu pai), um semi-deus narcisista e uma missão no Oceano Pacífico. Essa é a base para dar início ao novo filme da Disney, Moana – Um Mar de Aventuras.

O filme conta a história de Moana, a filha de um chefe de uma ilha polinésia, que descobre ser a única que pode salvar seu povo e para isso acontecer ela precisa encontrar o semideus Maui para retornar algo precioso à sua dona, a deusa Te Fiti. A partir dessa descoberta o filme se desenvolve junto com a personagem Moana.

O enredo pode soar familiar, porque já vimos algo parecido em filmes de grande bilheteria, como é o caso de Senhor dos Anéis (caso que já foi exemplificado no site Buzzfeed) e até Star Wars, mas isso é muito comum pois é construído a partir de uma teoria criada pelo estudioso Joseph Campbell, a Jornada do Herói.

Essa teoria que nada mais é que uma estrutura narrativa em que uma pessoa comum é chamada para uma missão/aventura e por não ter muita experiência se torna relutante a atender esse chamado, o que muda ao encontrar um mentor (um ser exótico e dotado de uma experiência superior) e a partir daí o personagem é levado a um caminho com diversos obstáculos para completar sua missão.

Com uma mistura de paisagens maravilhosas, cores fortes, músicas cativantes e mitologia, o filme tem tudo para ser um sucesso da Disney destinado a quem quer um filme leve, fofo e com uma linda moral — todas as características típicas de filmes da Disney.

Depois de Zootopia, em que havia uma crítica social muito forte e personagens muito bem desenvolvidos, Moana não tem nada disso. O enredo é simples, o desenvolvimento da história é raso e se não fosse pelas cores e cenários incríveis, seria facilmente um desastre, e é justamente por isso que Moana – Um Mar de Aventuras é um filme para quem gosta dos filmes da Disney para assistir algo leve num dia em que precisa se distrair e não para quem prefere filmes com uma crítica por trás, como em Zootopia.





Facebook




Comentários