Você provavelmente já ouviu falar de Black Mirror, série adquirida pelo canal de streaming Netflix e que ganhou sua terceira temporada recentemente. Caso você seja leigo no assunto, nós te ajudamos: ela é uma antologia de 13 episódios que aborda a tecnologia em uma sociedade moderna. Com temas sombrios, ela permeia os limites do ser humano e satiriza diversos campos da humanidade, deixando sempre uma mensagem no final de cada episódio propícia para reflexão.

Se interessou? Se liga nesses 10 motivos que fizemos para você começar a acompanhar a série:

1
Causa desconforto


Black Mirror é uma série campeã em causar desconforto em quem a assiste. A temática da série é a relação das pessoas com a tecnologia, mas sobretudo, é um seriado que se trata sobre as características humanas em sua forma mais intrínseca. Esse nó na garanta – um certo desconforto causado pela trama é reflexo do mundo ficcional mostrado pela série que se torna extremamente próximo da realidade em que estamos inseridos. São consequências advindas dos avanços tecnológicos, que, como faz questão de mostrar Black Mirror, não podemos escapar.

2
É o espelho "dark" da sociedade


São sátiras e referências diretas a redes sociais (e nossa sede por likes), o mundo da realidade virtual, ameaças hackers, memes da internet (e nosso mau uso), bullying, governo (e as diversas teorias sobre estarmos sendo observados), a nossa visão sobre o futuro, o que é a morte e, principalmente, à nossa utilização de ferramentas tecnológicas. Se você assistir a todos os capítulos e não parar para refletir sobre a sua realidade, o objetivo da série é perdido — ou você simplesmente não soube assistir a série do jeito certo.

3
Cada episódio é independente


Em Black Mirror, você não precisa se preocupar em assistir os episódios em ordem de veiculação. Pode começar com a terceira temporada e terminar com a primeira. Da forma que você quiser. Isso porque todos os episódios são independentes: cada um segue uma história diferente, em cenários diferentes e com personagens diferentes. O que permanece igual é a mensagem que a série quer passar.

4
Faz o telespectador refletir


Black Mirror, como já foi dito, é sobre o ser humano. A sua relação com a tecnologia, com o mundo, e com as pessoas ao seu redor. Cada episódio é arquitetado para, no final, trazer uma mensagem ao espectador, que consequentemente, o fará refletir. O roteiro não traz necessariamente vilões e mocinhos, mas apresenta situações conclusivas que remetem a uma interpretação própria de cada indivíduo. É reflexão pura no final de cada episódio – e talvez isso fará você ficar desolado. Mas não se preocupe, você não estará sozinho nessa.

5
Tem roteiros muito bem arquitetados


Dando a entender que você realmente sabe que, em determinado momento, acontecerá algum twist arrepiante (ou até trágico) no último terço de cada episódio, cada história tenta deixar uma crítica social implícita antes de fazer a "grande revelação" — ao colocar muitas vezes sua percepção em jogo, desenvolvendo muito bem cada personagem e cenário até sua conclusão.

6
Surpreende com os plot twists


Black Mirror não é uma série que entrega já de cara o assunto principal da trama. Aos poucos o roteiro vai revelando sobre o que o episódio se trata, para construir, gradualmente, a história. E também é com esse artifício que a série faz plot twists, alguns no começo do episódio, outros no meio, e alguns – aqueles mais impressionantes, no fim do episódio, que arrancam suspiros do espectador.

7
Possui vários easter eggs


A série também é ótima para plantar Easter Eggs em vários episódios. Extremamente sutis, são quase imperceptíveis. Entretanto, não são impossíveis de serem notados. Não queremos dar spoilers e nem revelá-los, mas fique ligado com as televisões que aparecem na série: elas podem ser pistas para várias conexões entre as histórias, e detentoras de vários easter eggs!

8
Traz ótimas atuações


Rostos familiares acabam tomando papel de protagonistas: enquanto temos nomes hollywoodianos de peso, como Bryce Dallas Howard e Jon Hamm (que você não pode "simplesmente" camuflar em um episódio), figuras que também participaram de blockbusters cujos nomes não são tão lembrados quanto os citados acima, também ganham destaque especial na série — como por exemplo Domhnall Gleeson, Michael Smiley e Toby Kebbell.

9
Compõe uma bela fotografia


Supondo que você esteja familiarizado com a ideia central da série, uma sátira sutil da tecnologia do mundo real (e como fazemos uso da mesma), os diretores brincam com jeitos extremamente inteligentes de contar a "única" história — de cada episódio. Em determinado momento, um simples close em uma câmera é mais sutil do que um aviso de "[VOCÊ ESTÁ SENDO OBSERVADO]".

10
Agora é produzida pela Netlifx


Ok, já deu tempo de perceber que quando uma série é adquirida pela Netflix (ou quando isso acontece somente com uma ideia, como no caso de 3%), o sucesso é uma certeza absoluta. Até sua segunda temporada, Black Mirror era produzida pela inglesa Zeppotron. Com o sucesso na rede de streaming, a aquisição era, no mínimo, inevitável.

Esses foram os 10 motivos para você não perder essa série incrível. Ajeite-se no sofá, prepare-se psicologicamente e entre no mundo de Black Mirror. Você não irá se arrepender!

   





Facebook




Comentários