Se você acompanhou a estreia da 7ª temporada de "The Walking Dead" neste último domingo imaginamos que você esteja atualmente sem chão e ainda se recuperando do choque causado pela dupla morte. Mas não se preocupe, você não está sozinho nessa! Após este episódio, o elenco da série, assim como roteiristas, discutiram sobre ele ao vivo em uma entrevista, compartilhando com o público tudo o que sentiram após tanta tragédia. Confira abaixo o que eles disseram!

Scott Gimple, roteirista:
"Eu acho que a coisa mais difícil sobre este episódio foi o que eu estava pensando ao iniciar o roteiro, 'Bem, o que iria quebrar Rick?'. Estava tudo no quadrinho, na edição 100, mas procuramos uma maneira de quebrar o público também. Não de uma forma que os prejudicasse, mas para que eles acreditassem que Rick Grimes está nas mãos de Negan, que ele iria passar por uma experiência que iria fazer isso com ele e que o público iria passar pela mesma experiência. Para que eles acreditassem que Rick fosse fazer qualquer coisa que esse cara dissesse."
Robert Kirkman, roteirista:
"Eu acho que acima de qualquer coisa, a introdução de Negan, mesmo sendo de partir o coração e angustiante, foi realmente apenas para definir o cenário como uma maneira de dizer, você sabe, esta história não vai nos levar a lugar nenhum. Nós ainda temos muito a fazer. Estamos preparando o palco para muito mais coisas. Após essa cena há tanta coisa que tem de ser resolvida. Queríamos enviar uma mensagem clara de que estamos apenas começando e há muita coisa que será consequência deste único episódio."
Lauren Cohan (Maggie), sobre as mortes:
"Isso mudou a dinâmica para nós na série e o que virá nesta temporada. A gravidade de perder estes dois nos eletrizaram e tem tido um efeito tão louco em nós. Eu acho que todos podemos dizer, depois de filmar o episódio, que é uma fronteira totalmente nova para nós. Michael (Abraham) e Steven (Glenn) foram ambos pilares na série e a responsabilidade deixada para todos os outros é suportar as lições aprendidas com Negan e o amor, a força e a estrutura que eles criaram."
Steven Yeun (Glenn):
"Pessoalmente, para mim, eu acho que a morte nos quadrinhos foi escrita de um jeito um pouco confuso, mas ao mesmo tempo foi uma incrível maneira de tirarmos algo para a série, para fazer uma história tão impactante como ela deveria ser. Você leu os quadrinhos e meio que não quer que isso aconteça com outro personagem. É um momento tão icônico e acho que até disse para Kirkman: 'Não faça isso a qualquer outro personagem.' É uma coisa estranha de dizer, mas, sinceramente, viver isso foi muito selvagem, mas, ao mesmo tempo, aquele momento acontecendo e sendo realizado na televisão, acho que foi algo corajoso. E para mim, essa foi a motivação."
"Eu tive muitas experiências maravilhosas com todo mundo. A parte engraçada é que eu não assisti este episódio até cerca de uma semana antes de ir ao ar. E pensar nele é como um 'Sim, eu sei o que acontece. Eu já vi isso. Eu vivi isso. Eu fiz isso. Vai acontecer o que deve acontecer.', mas só vendo que você percebe a forma como Gimple construiu o episódio, o caminho que Nicotero dirigiu ele, a maneira que cada pessoa experienciou aquilo. Você lembra de tudo o que passou nestas sete temporadas, e assim, para mim, a última memória duradoura será toda esta experiência."
Michael Cudlitz (Abraham):
"Olha, para quem acompanha a graphic novel, Abraham já estava com os dias contados. Denise morreu em seu lugar alguns episódios anteriores... então eu acho que a partir deste ponto eu tinha ido além de onde o personagem estava nos quadrinhos. Ele já tinha morrido lá, mas na série Abraham ainda existia. Eu sei que Robert Kirkman sempre disse que não estava feliz com a forma como ele lidou com Abraham na graphic novel, então eu estava curioso para ver para onde iriamos a partir daí. E sim, eu acho que no grupo Abraham deixou bem claro para Negan que se ele ia levar alguém, que levasse ele para ajudar a proteger o resto do grupo."
Dean Morgan (Negan):
"Eu não posso interpretá-lo como um cara mau. Na minha mente, ele não é um cara mau e ainda está pegando leve com estes caras neste momento. Lembre-se, eles mataram alguns da minha equipe. E também, se não fosse por Daryl, Glenn ainda estaria vivo!"
E vocês, o que acharam deste primeiro episódio cheio de morte e polêmica? Participe da discusssão nos comentários abaixo!

Fonte: Collider




Facebook




Comentários