No dia 12 de outubro de todo ano, comemora-se o dia das crianças. É dia de abrir presentes, correr pela casa, comer coisas gostosas e curtir o feriado – que mesmo sendo cristão, é como se fosse feito especialmente para as crianças. Mas o tempo vai passando e nós, você, e todas aquelas crianças que comemoraram essa festividade vão crescendo. Porém, nossa equipe do InfoGeek preparou um presentinho especial para você: selecionamos 10 animações que não são tão famosas para você assistir nesse dia tão especial que é o Dia das Crianças. Prepare a pipoca e as guloseimas e venha se deliciar nessa lista de filmes de animação não tão convencionais.

1
O Menino e o Mundo


O Menino e o Mundo conta a história de Cuco, um garoto pobre que mora em uma aldeia cujo pai abandona a família para ir trabalhar à desconhecida capital. Nos dias que se seguem, uma tristeza e angústia abatem Cuca, e ele se vê no meio de memórias. Mas em uma determinada noite, um forte vento entra por sua janela e carrega o menino para um lugar distante e mágico.

Essa é uma animação que todo mundo precisa assistir. Por quê? Pelo simples fato de ser uma animação brasileira. Escrita e dirigida por Alê Abreu, O Menino e o Mundo foi indicado ao Oscar 2016, mas infelizmente, não levou o prêmio. Tocante, simples e significativo, o filme impressiona com suas técnicas originais e com o seu propósito: mostrar a desigualdade social presente no país. Com um cunho mais crítico do que de entretenimento, o roteiro do filme faz várias referências a problemas pertinentes tanto no Brasil quanto no mundo todo. O longa também conta com a participação do cantor Emicida em sua trilha sonora.

2
O Fantástico Sr. Raposo


Se o nome "Wes Anderson" faz com que você tenha lembranças de boas experiências cinematográficas, então "Sr. Raposo" é uma boa pedida. Com elenco estelar (George Clooney, Meryl Streep e Bill Murray), você acompanha a rotina de uma família — e de seus vizinhos — com enquadramentos espetaculares e uma aparência visual que agrada até os não-amantes da sétima arte.

3
James e o Pêssego Gigante


Um garoto que perde os pais de forma bizarra vive infeliz em um mundo de fantasias: o clima sombrio/nostálgico perfeito para aproveitar qualquer tarde deitado no conforto de sua casa. A técnica stop-motion sempre faz com que filmes tenham um ar "mágico" que os diferencia facilmente de qualquer animação hollywoodiana, e "James" não é uma excessão.

4
Dinossauro


A animação conta a história de Aladar, um dinossauro órfão que foi criado por uma família de lêmures que presenciaram seu nascimento. Após uma chuva de meteoros que destruiu seu lar e matar grande parte dos lêmures, Aladar se vê obrigada a iniciar uma jornada em busca da Área dos Ninhos na esperança de fugir da escassez de água, juntamente com sua mãe adotiva, sua irmã, seu tio e seu avô, que se tornaram os poucos sobreviventes do acidente. 

Apesar de ser uma animação considerada infantil, Dinossauro mostra a importância de uma família e mostra que família é tudo o que te acolhe e te protege. A animação mistura comédia e drama na dose certa, fazendo o telespectador ficar preso na história até o final, absorvendo bem a personalidade de cada personagem e a lição que cada um ensina. Essa animação da Disney de 2000 foi uma das mais caras já feitas, chegando a custar certa de 130 milhões de dólares!

5
O Mundo dos Pequeninos


Arrietty, uma garota de 14 anos, vive com sua família sob o assoalho de uma casa velha nos subúrbios de Tóquio. Como todos as pessoas pequenas, precisa-se manter em segredo a existência de todos, e com isso, a família da garota vive como ladrões roubando as comidas dos “verdadeiros” proprietários que vivem na casa. Mas quando Sho, um menino humano de 12 anos a encontra, uma amizade começa a florescer. Entretanto, se o relacionamento dos dois for descoberto, colocará em jogo a vida de todos os pequenos. 

Essa animação possui um roteiro bastante peculiar e diferente. No entanto, é garantida a qualidade do filme: O Mundo dos Pequeninos é produzido pelo Studio Ghibli e distribuído pela Disney. Precisa falar mais? Essa animação japonesa ganhou duas traduções para o inglês: uma britânica e outra americana.

6
9 - A Salvação


Indiretamente ambientado em uma Alemanha pós-2ª Guerra Mundial, vemos como simples bonecos criados por um maluco cientista conseguem criar vida, no que forma um dos melhores grupos de protagonistas de animações de todos os tempos. São sequências de cenas dramáticas, que se passam em um micro-universo de roteiro impecável que merece ser conferido mais de uma vez.

7
O Corajoso Ratinho Despereaux


Essa animação conta a história de Despereaux Tilling, um pequeno rato sonhador com fome de aventura. Certo dia, ao visitar a biblioteca real, ele acaba conhecendo a Princesa Pea, que lhe conta sobre o sentimento de tristeza que se abateu sobre ela e seu pai após a morte de sua mãe, a rainha. A partir disso, nasce uma amizade entre os dois, que vira uma preocupação nos demais ratos da cidade, que são contra as conversas de ratos com humanos. Dessa forma, Despereaux é capturado e levado ao Mundo das Ratazanas, um lugar caótico onde não há luz. 

O filme de 2008 é baseado no livro de fantasia de mesmo nome escrito por Kate DiCamillo. Narrado por Sigourney Weaver, o filme tem as vozes de Matthew Broderick com o ratinho Despereaux e Emma Watson como a Princesa Pea. Já imaginou o quão fantástico seria assistir a uma animação com a nossa Hermione Granger na voz de uma princesa?

8
Uma História de Amor e Fúria


Uma história de som e fúria é desses filmes que é preciso assistir para compreende-lo. Em resumo, a história se passa em quatro momentos distintos: em 1500, no descobrimento do Brasil, 1800, durante a escravidão no país, 1970 no auge da ditadura e finalmente 2096, quando em um futuro distópico o mundo luta por água. Em todos esses momentos o filme se foca em contar a história de um casal que resiste no tempo. 

Janaína (Camila Pitanga) e o guerreiro nativo (Selton Mello) transpassam as gerações e vivem momentos chaves da história do Brasil, sempre lutando contra injustiças e arbitrariedades. A direção é de Luiz Bolognesi, grande roteirista brasileiro que fez Bicho de sete cabeças e As melhores coisas do mundo. O filme conta com uma animação invejável, mantendo suas característica mesmo em quatro ambientações diferentes. O roteiro também é acima da média, com um texto rápido e sem rodeios.

9
Os Boxtrolls


O filme conta a história de Pontequeijo, uma cidade amaldiçoada por seres misteriosos que roubam crianças e queijos durante a noite. Ovo é um garoto órfão que desde bebê foi criado nos esgotos pelos Boxtrolls, criaturas amáveis do submundo que vivem do resto de lixo que os humanos produzem. Quando um Peixe, o Boxtroll que criou Ovo é capturado pelo terrível Archibald Snatcher, Ovo decide sair do esgoto para se aventurar na cidade e resgatá-lo. Durante sua jornada, ele acaba conhecendo Winnie, uma garota mimada que faz com que ele perceba que é, na verdade, um humano, e não um Boxtroll. 

Os Boxtrolls é uma animação americana de 2014, dirigida por Graham Annable e Anthony Stacchi e baseada no livro infantil "Here Be Monsters", de Alan Snow. As dublagens originais contam com Isaac Hempstead-Wright, de Game of Thrones, e Elle Fanning. O filme foi indicado em 2015 ao Oscar de Melhor Animação, entretanto, não levou o prêmio.

10
A Viagem de Chihiro


"A Viagem de Chihiro" foi lançado em 2001 e desde então vem conquistando fãs ao redor do mundo, e até hoje é considerado uma das animações de maior sucesso do Studio Ghibli. 

Desde pais transformados em porcos até espíritos assombrando povoados, o longa é recheado de elementos sobrenaturais que fazem o telespectador se transportar para dentro desse mundo peculiar que é mostrado através de Chihiro. Algo que torna o filme muito peculiar é a forma com que a trama toma caminhos totalmente inesperados e surpreendentes. Miyazaki escreveu o roteiro todo baseado em uma garotinha de 10 anos, o que explica alguns elementos infantis e até mesmo a escolha das cores na composição. Logo após sua estreia, a animação ganhou grande visibilidade e se tornou o longa mais bem sucedido da história cinematográfica do Japão, chegando até a ser vencedor do Oscar em 2003, na categoria de Melhor Animação.

O que achou da lista? Comente o que achou!


  




Facebook




Comentários