A primeira regra do "Punch Club": você nunca fala sobre o Punch Club. Mas parece que desde seu lançamento em janeiro desse ano, muita gente vêm falando sobre o jogo. Isso porque ele combina um design simpático em pixel art com cenários coloridos, diversificados e uma experiência interessante de boxe. Mas será que visuais legais e um conceito original conseguem fazer o jogo chegar tão longe?

Depois de jogar por um tempo posso lhe dizer que sim, ele certamente vai lhe trazer muita diversão e nostalgia, mas a rotina exigente que o personagem precisa ter pode levar algumas pessoas a jogar a toalha após os primeiros rounds. Em "Punch Club" você precisa treinar um lutador de MMA, enquanto passa pelas dificuldades da vida normal dele, como, por exemplo, conseguir dinheiro, comida e ainda arrumar tempo pra treinar na academia. Além disso você precisa evitar assaltos e participar de diversas brigas.

O jogo exige equilíbrio das suas necessidades. Focar apenas no treino te deixará sem dinheiro e você passará fome. Focar apenas no trabalho fará suas habilidades crescerem lentamente e você não se tornará um bom lutador. Ou seja, precisa ter um meio termo para crescer no jogo.


Não é um "The Sims" da luta, como muitos acham. Ok, você precisa sempre ver as necessidades do personagem e controlá-las, mas o jogo é mais do que apenas isso. Você pode visitar certas pessoas pela cidade que vendem "melhoradores de desempenho", o que até soa como uma sátira para o mundo da luta; essas pessoas que vendem coisas para "aumentar sua fama". Também dá pra comprar o seu próprio equipamento de treino, mas conseguir dinheiro no jogo é algo bem difícil, e você ainda pode ser assaltado e perder toda a grana juntada.

É extremamente importante que você participe de todas as lutas que puder. E estou dizendo isso agora para que ninguém se arrependa depois. Estatísticas não necessariamente vencem as lutas. Habilidades vencem. Às vezes, você vai ter estatísticas mais elevadas do que o seu adversário e mesmo assim vai perder. Há um fator aleatório nas lutas. Devo também mencionar que todas as lutas são basicamente não-interativas. Você escolhe as habilidades de seu personagem e só vê a briga acontecer. Sei que parece desanimador, e realmente é. De qualquer forma o jogo continua sendo bem legal, mesmo que você não possa apertar botões para chutar e socar seu oponente.

Além de tudo, encontramos diversas referências a outros jogos e até filmes. Tanto nos personagens, quanto pelo cenário você encontrará objetos de "Rocky", "As Tartarugas Ninja", "Mortal Kombat", "Street Fighter", "Clube da Luta", entre outros famosos títulos.


No fim de tudo, "Punch Club" é bastante impressionante e usa a nostalgia de forma criativa. Apesar de sua aparência fofa, ele é na verdade uma recriação muito mais profunda e sofisticada da vida de um lutador. Além disso, ele é extremamente viciante. Então se você curte jogos de simulação, definitivamente vale a pena, já que ele te proporcionará horas de diversão, especialmente depois que começar a joga-lo por muito tempo. Atualmente o jogo está custando R$19,99 na SteamUSD 4.99 na App Store e R$15,99 na Google Play.





Facebook




Comentários