Nos últimos anos, a criação de quadrinhos originais e independentes no Brasil veio aumentando muito e ganhando grande atenção tanto aqui, quanto pelo mundo a fora. Devemos esse sucesso aos fãs que começaram a valorizar mais os quadrinhos nacionais, assim como aos grandes eventos que começaram a surgir, como, por exemplo, a Comic Con Experience, que acontece em São Paulo anualmente desde 2014 e reúne fãs da cultura geek de toda parte do mundo.

Nunca neguei meu vício por quadrinhos, e acredite, ele é bem grande... Tão grande que já estou sem espaço para guardar minhas HQs, e mesmo assim não consigo parar de comprar e valorizar tais artes. Pensando com muito carinho nas histórias em quadrinhos nacionais que já li, resolvi escolher algumas favoritas para montar essa lista de leitura indispensável! Obviamente existem dezenas de outros títulos nacionais que amo (alguns já até foram resenhados aqui no site), porém deixarei para adicionar mais HQs à lista em um próximo post na "Parte 2".


"Achados e Perdidos" - por Damasceno, Garrocho e Ito
Em um dia comum, Dev, um garoto meio triste e solitário, acorda com um buraco negro no estômago onde qualquer coisa que cai ali some para sempre. Seu amigo Pipo fica animado com o fenômeno estranho e decide ajudar Dev a solucionar o problema. Na busca de respostas, Pipo conhece Laura, uma adolescente que também possui um buraco negro embaixo de sua cama.

Além de ter diálogos hilários e um roteiro completamente criativo, o quadrinho acompanha um CD com músicas criadas especialmente para sua leitura - cada capítulo tem uma faixa musical diferente.


"Lavagem" - por Shiko
Esta é a história de um casal que vive isolado em um mangue: a mulher é analfabeta e fiel a Deus, mas peca quando mantém relações amorosas com o balseiro. Seu marido, descrente, divide seu tempo mais com os porcos do que com as pessoas. Uma noite, um pastor trazendo a palavra de Deus, e um pouco mais, bate à porta do casal pedindo abrigo.

O final dessa HQ foi bastante surpreendente para mim. Explorando todas as camadas do terror, o autor mostra tortura psicológica com direito ao clássico jogo de iluminação aliado à violência gráfica.


"Open Bar - Volume 1" - por Eduardo Medeiros
Barba e Leo são amigos inseparáveis que decidem assumir juntos um bar que Barba herdou do pai, porém, se deparam com o maior desafio de suas vidas: fazer o negócio gerar lucro para os dois.

Com um humor ácido e muito divertido, a HQ conta uma história tão simples de um jeito totalmente cômico. Além disso as cores em tom alaranjado são tão bonitas que dá mais gosto de ler. Acabei o quadrinho tão rápido que já estou aguardando ansiosamente o Volume 2, que contará o destino da Caverna Pub e o desfecho de toda a história.


"Klaus" - por Felipe Nunes
Klaus é um jovem de catorze anos que se sente um pouco diferente do mundo que o cerca. Lidando com problemas da puberdade, Klaus começa a perceber que suas diferenças com os outros não são meramente um acaso, mas algo que foi escondido dele por anos.

A parte mais legal dessa HQ é o ritmo da trama. Vemos no início o menino com seus pais tigres e já pensamos "Obviamente tem algo errado." mesmo que pareça que só Klaus perceba esse erro. Depois a história vai se desconstruindo revelando todas as verdades que não eram tão óbvias quanto achávamos.


"Monstros!" - por Gustavo Duarte
O dono do Bar do Pinô abre suas portas à espera de clientes, mas parece que ninguém vai aparecer... algo está errado. Ao que tudo indica, monstros invadiram a cidade de Santos e afugentaram todo mundo. Para salvar seu negócio e a cidade, Pinô corre pelas ruas à procura dos tais monstros.

Um quadrinho sem diálogo que consegue passar tanta emoção quanto qualquer outro quadrinho com textos (talvez até mais emoção!). Além de ter traços e cores incríveis, o roteiro e os personagens são totalmente divertidos e surpreendentes.


"Pétalas" - por Gustavo Borges e Cris Peter
Esse é um conto que mostra a jornada de três personagens durante um inverno cruel. Quando a raposa e seu avô estão sofrendo para sobreviver ao clima gelado, eis que surge um estranho pássaro que mudará suas vidas para sempre.

A história é tão triste e suas cores tão melancólicas e sutis, que juro que fiquei com os olhos marejados ao final dessa HQ. Além disso sua narrativa é muda, não há os famosos balões de diálogo, e temos que usar nossa imaginação para acompanhar a bela narrativa visual. E prepare-se, pois você também vai se apegar aos personagens.


Todas as HQs listadas acima são altamente recomendadas, além de terem sido escritas por artistas simpáticos e atenciosos. Digo isso pois já conheci todos na CCXP enquanto os obrigava *cof cof * a autografar meus exemplares. E se você já leu algum desses quadrinhos ou outros nacionais, comente ai embaixo! Não esqueça de acompanhar o site para ler a "Parte 2" dessa lista que será escrita em breve!





Facebook




Comentários