Dirigido por Guillermo del Toro, "A Colina Escarlate" conta a história de Edith Cushing (Mia Wasikowska), uma escritora que se apaixona pelo misterioso Sir Thomas Sharp (Tom Hiddleston) e acaba sendo convencida de mudar-se com ele e sua irmã, Lucille Sharpe (Jessica Chastain), para sua sombria mansão no alto de uma colina. Após alguns dias lá, Edith acaba descobrindo que a casa tem uma história macabra, e a forte presença de fantasmas não demora a abalar sua sanidade.

Para explicar melhor o ambiente de "A Colina Escarlate", o diretor declarou que não segue fórmulas pre-definidas ao construir suas narrativas e que o que realmente lhe interessa é construir uma atmosfera que ajude a contar uma história: "Eu não faço filmes para serem assustadores, eu faço filmes para causarem uma sensação de desconforto. Eu já produzi filmes com sustos, mas eu prefiro dirigir filmes arrepiantes. O combustível de um filme é sua atmosfera, e inspirar um sentimento de medo inexplicável mais do que qualquer coisa".


Você não toma sustos óbvios nesse filme. O que sentimos é simplesmente uma sensação de "Pelo amor de deus, o que tá acontecendo?", é uma agonia misturada com nervosismo. Descarte qualquer filme de terror que você tenha visto até agora, e assista "A Colina Escarlate" de mente vazia. 

Esse sentimento pode ser explicado também pelo fato de que todos os fantasmas da casa não tem aquela aparência clássica que vemos pelos filmes. Eles foram trabalhados para serem tanto assustadores, quanto perturbadores. Você vê um e apenas pensa "O QUE É ISSO?" porque é realmente algo muito estranho e nojento.


Del Toro também contou que começou o projeto de "A Colina Escarlate" há 9 anos, depois do lançamento de "O Labirinto do Fauno". Sua motivação para realizar o filme foi seu interesse por romances góticos, pois eles contém uma combinação única de "amor, morte, horror e beleza".

Falando em "beleza", esse filme é simplesmente lindo. Todo o cenário foi construído nos estúdios de filmagem e ficou tão real que dá até vontade de visitar o lugar - infelizmente precisaram destruir todo o cenário após as gravações, para abrir espaço no estúdio. Cada enquadramento, cada plano, cada objeto único na cena, fará com que provavelmente você se distraia alguns minutos no meio do filme analisando e admirando esses pontos, porque é realmente incrível.

Além de toda essa beleza, "A Colina Escarlate" possui um bom enredo, que mesmo sendo muito previsível - o público, muito antes da protagonista, já compreende o mistério que ronda a família Sharpe - ainda consegue manter seus olhos pregados na tela, seja para admirar a beleza da fotografia de Dan Laustsen, ou seja porque a atmosfera da casa e dos personagens aumenta a curiosidade.





Facebook




Comentários