20 anos após o lançamento do primeiro filme, o percussor dos estúdios de animação Pixar teve uma série que rendeu várias premiações e basicamente decidiu o futuro da empresa... mas Toy Story quase nunca aconteceu por diversos motivos. Confira abaixo alguns deles, além de curiosidades (e referências, claro!) sobre a trilogia:

1
Toy Story é um grande epílogo
O roteiro original teve como objetivo ser uma continuação ao curta "Tin Toy", em que um soldado de brinquedo ganha vida. Em um dos easter eggs mais conhecidos da trilogia, é possível ver os nomes de outros curtas (além de Tin Toy) e de funcionários da empresa.

2
Lotso aparece já no primeiro filme
Na mesma cena citada no item acima, podemos ver o esboço inicial de Lotso, o urso apresentado na franquia somente 15 anos depois. Na verdade, ele deveria ser o principal inimigo desde o  primeiro filme, mas os animadores tinham problemas em animar pelos naquela época, desenvolvendo essa técnica somente na produção de Monstros S.A..

3
Ele quase não existiu
Algo pior do que a ausência de um inimigo principal poderia ter acontecido: o filme quase deixou de ser feito. A Disney dizia que os esboços do primeiro roteiro eram péssimos, porém decidiram deixar a Pixar se virar com os recursos que tinham em mãos, sem que a empresa influenciasse-os tanto nessa história toda.

4
Algumas referências são obscuras...
Como perceptível por qualquer um que se julgue "cinéfilo", há duas referências em Toy Story 3 que pegaram o público adulto de surpresa. Em uma das cenas mais obscuras de todo o filme, em que os brinquedos ficam numa espécie de cela, Buzz recria um monólogo muito parecido ao filme Rebeldia Indomável, e em um outro momento Lotso recria Um Sonho de Liberdade. Confira as duas cenas aqui!

5
...outras nem tanto
Além disso, há outras referências mais explícitas de cultura popular: o carpete da casa de Sid Phillips é idêntico ao do hotel no filme O Iluminado; a perseguição feita por Rex (referência a Jurassic Park); algumas das falas de Sid no primeiro filme, como "onde estão seus amigos rebeldes agora?" seriam claramente uma referência a Star Wars; e em Toy Story 2, Buzz descobre que Zurg é seu pai em uma cena idêntica à retratada em O Império Contra-Ataca.

6
Dublagem à lá Pixar
Também há alguns segredos se tratando dos dubladores, como por exemplo a voz de Zurg, que é feita por Andrew Stanton (diretor de Procurando Nemo) e os robôs do jogo "Rock 'em Sock 'em" são dublados por ninguém menos que John Lasseter e Lee Unkrich (ambos, grandes criadores e diretores dos estúdios Pixar).

7
Toy Story 2 quase não foi às telonas...
O segundo filme era para ser uma animação de curta duração distribuída somente na TV, com a ideia comprada por terceiros. Contudo, a Disney gostou tanto do enredo que tornou-o um longa metragem.

8
...e por pouco, quase não existiu!
Um funcionário da Pixar acidentalmente deletou o filme quase por completo. Por sorte, um dos técnicos estava com uma cópia em casa e conseguiu salvar o projeto inteiro.

9
Barbie apareceria no primeiro filme
A boneca quase teve seu direito de exibição concedido para Toy Story, mas a Mattel tinha medo de que o primeiro longa não fosse um sucesso. Após ver que estavam enganados, voltaram atrás e ela se tornou uma das personagens principais.

10
O sumiço de Beth finalmente explicado
Substituída por Barbie, Beth (ou Bo Peep, como preferir) foi completamente cortada do roteiro do último filme. O motivo? Os produtores tinham medo de que ela não pudesse sobreviver à cena do incinerador, e principalmente de que o público fosse acreditar nisso pelo fato de ela ser uma boneca de porcelana. A solução foi declarar que ela foi "perdida" entre os dois últimos longas. Talvez ela volte no 4º filme, mas por hora não há nada 100% confirmado!

Fonte: AllTimeMovies




Facebook




Comentários