Samuel é uma típica criança de seis anos, que se sente assustado por ter que dormir sozinho em um quarto escuro, fazendo com que sua mãe leia toda noite uma história em voz alta antes de pegar no sono. Isso funciona até o dia em que os dois se deparam com o misterioso livro “infantil” que leva o nome de 'Mister Babadook'. O livro apresenta Babadook, uma assustadora criatura que se veste com uma capa preta e usa uma curiosa cartola.

Após a leitura noturna, o personagem do livro passa a se tornar um pesadelo para Samuel, que alega ver a criatura em todos os cantos da casa, tornando a vida de Amelia pior do que já é.


A mulher acaba levando Samuel ao médico, que tem suas visões tratadas como um problema psicológico, como na maioria dos filmes desse gênero. As coisas ficam realmente sérias quando Amelia passa a desconfiar de que nem tudo que o menino alega ver é fruto de sua infantil imaginação. 

Ao decorrer da trama podemos ver os efeitos disso tudo no rosto da protagonista, que passa a ter uma aparência cansada e envelhecida; e na iluminação dos cenários, que passa a ficar cada vez mais escura e sombria a cada cena. A desenvoltura de Noah ao protagonizar Samuel é algo surpreendente para uma criança de sua idade, ganhando muitos pontos.

Lançado em 2014 e sendo a estreia de Jennifer Kent como diretora, The Babadook tem um bom desenvolvimento no enredo e tinha tudo para ser perfeito e por um grande descuido acaba apresentando um grande defeito: o próprio Babadook. Quando Samuel e Amelia começam a ler o livro e as imagens são exibidas de uma forma assustadora para quem está assistindo, damos de cara com uma criatura incrivelmente sombria. Tudo isso muda de figura quando somos apresentados a Babadook fora do livro, que teve sua aparência infantilizada de um jeito ridículo, de forma que a criatura do livro acaba assustando mais do que a versão real dela. 

Em nenhum momento ficamos cara a cara com Babadook, isso acaba dando a impressão de que o personagem, que tinha tudo para ser um dos mais assustadores da atualidade, foi mal planejado, e que a forma ideal de resolver o problema era mostrar ele fora das sombras o mínimo de vezes possíveis. Essa acaba sendo a maior decepção da trama.



Apesar de tudo, o filme vale muito a pena graças ao roteiro impecável e as atuações muito bem executadas. Já assistiram? Contem ai nos comentários suas opiniões sobre o filme!





Facebook




Comentários